Auditoria interna para ISO 17025

Auditoria Interna para ISO 17025
Acreditação Laboratorial / Uncategorized

Auditoria Interna para ISO 17025

Fases, Calendário e componentes-chave de uma Auditoria Interna para a ISO 17025

A ISO 17025 requer uma auditoria interna das actividades de um laboratório. Uma auditoria interna tem como objectivo confirmar que as operações de um laboratório continuam a respeitar o Requisitos ISO/IEC 17025.

Do mesmo modo, uma auditoria garante que o sistema de qualidade cumpre os requisitos da ISO/IEC 17025, os organismos reguladores e a acreditação que é significativa para um determinado documento de critérios.

A auditoria assegura que todos os níveis de trabalho optimizam ou não os requisitos do manual de qualidade de um laboratório e documentos relacionados.

Assim, uma auditoria interna localizará quaisquer não-conformidades. Um laboratório pode utilizar essa informação para melhorar o seu sistema de qualidade e competência técnica.

Componentes chave de uma Auditoria Interna:

  • Procedimentos
  • Planeamento
  • Métodos
  • Fatos
  • Controlos
  • Riscos
  • Gestão

Os laboratórios devem conceber, conduzir, e acompanhar a auditoria interna. Este é especialmente o caso na fase de preparação para uma auditoria externa.

Note-se que as recomendações para a preparação, documentação, desempenho e acompanhamento da auditoria são escritas para os departamentos auditados, não para os auditores.

Pessoas envolvidas numa Auditoria Interna

  • Proprietários - Devem ser definidos anfitriões ou proprietários em geral.
  • Gestores de QualidadeGerem auditorias internas através da verificação da conformidade de um laboratório com os requisitos da ISO/IEC 17025. Também validam se um laboratório segue políticas, procedimentos, e processos.
  • Auditores externos - Verificam que um laboratório está a funcionar em conformidade com a norma ISO/IEC 17025. Os auditores externos podem ser de organismos de acreditação ou clientes.
  • Pessoal de Laboratório - Devem seguir procedimentos de responsabilidades antes, durante e após auditorias internas e externas. O pessoal deve também seguir uma formação.

Fases de uma Auditoria

  • Preparação

A preparação começa com a designação de um anfitrião geral ou proprietário para a auditoria.

O laboratório nomeará também um contacto técnico que terá acesso para verificar se todos os registos e documentação estão completos.

A preparação inclui também a criação de uma área de trabalho para os inspectores, a revisão dos horários e a preparação e formação do pessoal.

Finalmente, este é o momento certo para informar todos os envolvidos no que irá acontecer na auditoria.

  • Conduta

Esta fase mantém um registo contínuo da auditoria. Um laboratório deve fornecer cópias, mas não deve dar as originais.

Lembre-se, proteja a informação proprietária. Um laboratório pode fazer isto guardando em segurança todos os documentos na área de trabalho.

Por conseguinte, é aconselhável reter duplicados de todas as informações dadas aos auditores.

Esta etapa deve acompanhar o auditor em todas as ocasiões. Seja cooperante e cortês, respondendo às perguntas que lhe forem feitas.

Para avaliar o progresso, um laboratório poderia realizar reuniões diárias de balanço. Tomar medidas correctivas imediatas, sempre que necessário.

  • Fechar

Há casos em que poderá não ser capaz de responder a perguntas. Nesse caso, é aceitável estar aberto ao auditor sobre ser incapaz de dar respostas.

Do mesmo modo, esta é a oportunidade de esclarecer quaisquer questões ou causas de descontentamento na reunião de saída.

  • Seguimento

Isto abrange o desenvolvimento de planos de acção correctivos e preventivos. Esta fase engloba proprietários, horários, tarefas, e resultados. Finalmente, manter o acompanhamento do plano.

Calendário da Auditoria Interna

Uma auditoria interna deve seguir um calendário pré-estabelecido para concluir todas as actividades durante um período razoável.

Deve ser uma auditoria mensal ou trimestral. Desta forma, não será problemático auditar todas as actividades ou partes de um sistema de qualidade numa única auditoria.

Uma auditoria horizontal inspecciona todos os aspectos de um único requisito, tais como peças de equipamento.

Entretanto, uma auditoria vertical pode avaliar a conformidade de um único teste através de todas as etapas desde a amostragem até ao arquivo de registos.

Tempo para planear uma auditoria interna

Uma auditoria interna não se destina a complicar as coisas. Não pretende assustar os seus empregados.

O seu principal objectivo é preparar o seu laboratório para uma auditoria externa.

A Academia QSE quer apoiar esse objectivo. Os nossos conjuntos de ferramentas e ISO 17025 consultores estão aqui para se certificarem de que todas as fases da sua auditoria interna são feitas com facilidade.

Para mais informações sobre ISO 17025 auditorias, consulte por favor os nossos pacotes e outros posts no blogue.

Partilhar nas redes sociais

Leave your thought here

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

7 − 4 =

Obtenha o nosso livro electrónico gratuito

Nova revisão ISO 17025 2017

As suas informações nunca serão partilhadas com terceiros